COMPARTILHE
 

Fonte: http://correio.rac.com.br Por Kátia Camargo

A esperança de crianças e adolescentes que vivem em abrigos diminui à medida que o tempo avança. No Brasil existem hoje 6 mil crianças disponíveis para a adoção e 33 mil pessoas habilitadas para adotar. Em Campinas atualmente 116 crianças estão à espera de uma família e 479 pessoas aguardam na fila do tão sonhado filho. Na próxima quarta-feira, comemora-se o Dia Nacional da Adoção, mas há mesmo o que celebrar?

COMPARTILHE
 

Fonte: https://oab-rj.jusbrasil.com.br Por: OAB - Rio de Janeiro

Para a Terceira Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ), as hipóteses de adoção conjunta previstas no artigo 42 do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) não são as únicas que atendem ao objetivo essencial da lei, que é a inserção do adotado em família estável. Com esse entendimento, a Turma negou provimento a recurso especial interposto pela União, que pretendia anular a adoção de uma criança feita por uma mulher, juntamente com seu irmão (já falecido).

COMPARTILHE
 

Fonte: https://bernardocesarcoura.jusbrasil.com.br Por: Bernardo César Coura

Nestes tempos modernos, onde o mercado se torna aquecido pelo crescimento imobiliário, surgem os contratos de imóveis. Com textos de difícil entendimento e cláusulas desfavoráveis ao consumidor, estes contratos podem se tornar uma verdadeira armadilha para o consumidor.

COMPARTILHE
 

Fonte: https://blogmarianagoncalves.jusbrasil.com.br Por: Blog Mariana Gonçalves

Mesmo diante de tantas possibilidades de aquisição de imóveis próprios, a locação imobiliária ainda é uma prática muito comum a décadas para pessoas que precisam de uma moradia provisória ou para que tenham um canto só seu.

COMPARTILHE
 

Fonte: https://gillielson.jusbrasil.com.br Por Gillielson Sá

O Direito imobiliário é um ramo muito específico do direito privado, no entanto, é extremamente extenso e complexo, exigindo do profissional que atua nesta área grande conhecimento da legislação em vigor e constante atualização.

Para se ter uma ideia, o direito imobiliário busca regular uma série de relações particulares, como a posse, as mais variadas formas de aquisição ou perda da propriedade, as relações de condomínio vertical e horizontal, compra e venda, trocas, doações, cessões de direitos imobiliários, financiamentos para aquisição da casa própria, as complexas incorporações imobiliárias, os contratos de locação e mais uma infinidade de outras relações privadas que estejam ligadas à bens imóveis.

Subcategorias